A segunda parte do Fundo de Solidariedade, diretamente investigada pelas Regiões, está aberta desde 15 de abril. Destina-se a empresas muito pequenas que foram particularmente afetadas por medidas de contenção e pelo declínio de sua atividade devido à epidemia COVID-19.

 

 

Quem está envolvido?

 

 

O Fundo de Solidariedade destina-se aos EPTs mais afetados para obter assistência adicional de um valor mínimo de 2000 euros e que pode ser de até 5000 euros para todas as empresas ou associações de funcionários que atuem os critérios nacionais de elegibilidade definidos pelo Decreto nº 2020-371 de 30 de março de 2020:

 

  • ser um beneficiário da primeira parte
  • ter pelo menos 1 funcionário
  • sendo negado um empréstimo bancário

 

 

Como posso me beneficiar disso?

 

 

A 2ª parte do Fundo de Solidariedade está acessível no site de cada região. Itis:

 

  • fácil de acessar para os candidatos (uma plataforma dedicada acessível a partir do site de cada região)
  • flexível em seus termos de aplicação (informações declarativas e falta de documentação para fornecer)
  • implementação (instrução dos conselhos regionais e um processo de tomada de decisão acelerado, com serviços estatais na região)

Fonte: Ministério da Economia e Finanças da França